Untitled Untitled
05/12/2013

As maravilhas do Império Romano - Parte 3


O Aqueduto dos Pegões, foi construído com a finalidade de abastecer de água o Convento de Cristo em Tomar (Portugal), e tem cerca 6 km de extensão.

Com cimento vulcânico, tijolos e pedras, os romanos mostraram ao mundo como distribuir, ao longo de um imenso território, um dos bens mais preciosos que existem: a água. Os aquedutos que construíram por seu vasto Império, ajudaram a forjar o poder de sua civilização e mudaram a história da engenharia e da arquitetura ocidentais.

Além de fornecer água potável para a população de suas distantes colônias, essas estruturas representavam – e ainda representam – incrível domínio da tecnologia da construção atribuído aos engenheiros da Roma Antiga. Vários aquedutos com esta concepção continuam de pé. 

Na antiguidade, quase todas as civilizações construíram aquedutos, mas foi com a civilização romana que os aquedutos tiveram um desenvolvimento extraordinário. Os antigos romanos construíram numerosos aquedutos para fornecer água para as cidades romanas e as indústrias existentes. Todo mundo tinha água. Por isto, dizia-se que os romanos eram limpos.

Estas construções estavam entre as maiores obras humanas do mundo antigo e definiram um padrão nunca igualado na engenharia, até quase 1.000 anos depois da queda do Império Romano.

Roma chegou a ter 11 aquedutos que alimentavam água para todas as pessoas, mesmo o cidadão comum tinha acesso água em sua casa. Não era somente a elite que tinha essa possibilidade. A soma das extensões dos aquedutos em Roma chegou a ser de aproximadamente incríveis 500 km. Destes, 47 km de elevados, e o resto tudo subterrâneo, com água de boa qualidade, livre de doenças e movidas por gravidade de forma muito eficiente. A vazão de água de Roma deve ter ultrapassado cerca de 1,2 milhões de metros cúbicos de água por dia.

Os aquedutos romanos eram construções extremamente sofisticadas. Construídos para operarem dentro de parâmetros muito precisos de tolerância. Uma das grandes maravilhas da engenharia romana.   



Ruínas do Aqueduto Aqua Marcia, na região de Tivoli (Itália). Construído em 144 a.C., possuía 91km de extensão.



ponte do Gard é uma porção de um aqueduto romano situado no sul da França. Trata-se de uma ponte construída em três níveis que assegura a continuidade do aqueduto que trazia água na travessia do rio Gard. Foi provavelmente construída no século I a.C.

  Share Post   

View Comentários Comentários


Faça um Comentário